Casamentos Aguiar Eventos, Porto Alegre

Casamento a beira do Guaíba tem cenário encantador e muita cor

"Aliás, não quero ter nem ser de ninguém. Quero algo além desse sentimento de posse, quero a entrega todo dia, por vontade própria. Sem contratos de amor eterno. Que o meu alguém tenha mil defeitos, seja o oposto de todas as minhas idealizações, mas que me ame com o coração e a alma, me respeite, cuide de mim, me proteja. Sem sufocações, sem pressões, um amor leve e sem cobranças."

Caio Fernando de Abreu.


Quando dois corpos e corações se escolhem todos os dias, mesmo nos dias ruins, isso é amor. Com a promessa de manter os dias intensos e de amar mesmo quando se odeiam, Débora e Marcelo selaram uma união que não é uma posse, mas uma parceria. São espíritos livres que se encontraram e decidiram fazer, desse encontro, um lar. Escolheram abrigo um no outro, não apesar das diferenças, mas também por elas. São complementares - ela, intensa e vibrante; ele, tranquilo e paciente, daqueles que conversam por horas com um desconhecido só pelo prazer de fazê-lo. O contraste entre os dois é o que os faz crescer e querer ser melhores a cada dia. Um para e pelo o outro.


Acima de tudo, ela é cor. Cor intensa, de tons quentes e vivos. A Débora acredita que a cor passa emoções - e, pela primeira vez na vida, entreguei um casamento sem nenhuma foto em preto e branco. Porque o casamento é deles e, entender meu papel nisso é fundamental para que a lembrança condiga com o que acreditam.


Em um cenário lindo, no Aguiar Eventos, com o Guaíba ao fundo, casaram-se de tênis nos pés e coração cheio. São Paulo e Rio Grande do Sul, Adidas e Nike, ela e ele dizendo sim ao entardecer.


Depois da cerimônia externa, dançaram como se fosse a última vez. Ou a primeira. Dançaram como recém conhecidos, atraídos por um imã para a pista de dança e um para o outro. Riram. Beijaram-se com calor. Cantaram alto. Engoliram gás hélio para falar com a voz fina. Aproveitaram como poucos.


Eu os acompanhei até o último momento, quando entraram no carro e foram embora para casa. Na lembrança, voltaram as últimas palavras da nossa primeira reunião: depois de olharem outros fotógrafos, viram que não "clicou" com mais ninguém. Então, ela me deu carta branca, disse que confiava em mim e que não estava nada preocupada, pois sabia que eu faria o meu melhor com o que estivesse disponível para contar bem a história deles. Eu me entreguei como eles se entregaram ao casamento. Espero que tenha estado à altura!



Ficha Técnica:

Fotografia: Diogo Sallaberry

Assistência: Luan Vargas

Beleza: Estética Trend Hair

Celebração: Criz Meireles (Rodrigo Araujo Celebrações)

Cerimonialista e decoração: Adriana Piegas

Locação: Aguiar Eventos