Ensaios Bombinhas - SC

Amar é atravessar tempestades

A palavra que eu escolhi para sintetizar esse ensaio foi reencontro. Meu, com a Anna e o José, clientes e amigos antigos. Deles, com eles mesmos, por estarem em busca de quem foram um dia. Nada mais simbólico que vencer uma trilha para chegar ao local das fotos.


Se vocês acompanharem a Anna no Instagram, poderão vê-la falando de maternidade e, especialmente nas fotos desse ensaio, sobre relacionamento. Eu também acho que eles parecem um casal de comercial de margarina - um lindo casal de jovens empresários, com dois filhos, morando na praia - mas, no fundo, todos temos os mesmos problemas e dificuldades, pois há uma vida normal por trás das redes sociais. 


A caminhada deles teve e tem as mesmas dúvidas, cobranças e desentendimentos que existem em todos os relacionamentos, e escolher diariamente passar pelas adversidades juntos é o que eu considero o amor. Porque amar quando tudo está bem é fácil. Amar é também ceder, entender e crescer como casal. É não largar a mão um do outro nos dias ruins.


Depois de anos fora, o sonho do José sempre foi voltar para o Canto Grande, em Bombinhas, Santa Catarina, lugar onde passou a infância e a adolescência e onde decidiram construir sua família. Portanto, nada melhor que fotografar do ladinho de casa. O Morro do Macaco, ponto turístico da região, foi escolhido como cenário do ensaio.


A Trilha do Morro do Macaco tem cerca de 2 km (ida e volta) e é considerada de dificuldade média - exceto se você estiver tentando acompanhar a Anna, o que modifica para difícil/profissional automaticamente. Eu e o José nos alternávamos em segundo lugar, longe de ameaçar a primeira posição dela.


Como era um belo entardecer, muitas pessoas subiram o Morro pelo seu famoso pôr do sol. Tínhamos plateia, o que pode dar um pouco de vergonha logo no início, mas o meu trabalho é voltado a passar um momento legal, então, nós também estávamos curtindo o ambiente e logo esquecemos a pressão de uma sessão de fotos.


Da primeira à última imagem, levamos menos de uma hora e meia, que foi do momento que eles se trocaram até alguns minutos depois de o sol se esconder. E o resultado, eu já sabia antes de ver as fotos, tinha sido incrível.


Quando me despedi da Anna, na rodoviária, ela me agradeceu de maneira emotiva. Eu sei que, para quem está retomando os momentos juntos, agora que os filhos estão crescendo, é importante tirar um dia para si, um tempo para celebrar o amor. 


Além do que é a experiência do dia, que envolve muito os sentidos através do toque, de ouvir a respiração um do outro, de se olharem de verdade, as fotografias feitas mostram como os dois ficam bem quando juntos, como se completam, como se podem fazer felizes. 


Os ensaios são importantes para futuros casados, com certeza. Mas são tão importantes quanto, ou ainda mais, para quem tem uma caminhada lado a lado e quer se reencontrar.


Queridos, obrigado mais uma vez por toda a parceria. Espero que essas belas imagens os ajudem a afugentar qualquer dúvida e a lembrar quem são como companheiros. É um prazer fazer parte dessa história.


Copiando uma legenda da Anna, esse post é para quem já viu muitos pores do sol juntos, mas também atravessou diversas tempestades.