Ensaios Jardim Botânico, Porto Alegre

Não deve existir distância entre quem se ama

A distância física entre pessoas que se amam não deveria existir - ainda bem que é possível mudar isso.


O Jean mora em Caxias do Sul; a Bárbara, em Gravataí, com os pais. Os dois trabalham na mesma empresa e possuem a eterna rixa entre os setores financeiro (ela) e comercial (ele). Tudo começou numa festa de fim de ano, foi se estendendo e virou namoro. Quando o Jean pediu a mão da Bárbara em casamento, foi "do jeito antigo", como eles mesmos disseram - com permissão da família e data de cerimônia já escolhida. A celebração está marcada para o fim de outubro, em Porto Alegre, em um lugar de cair o queixo - e eu, claro, vou fotografar. Então, ela vai se mudar para Caxias e a rotina de encontros aos fins de semana vai virar uma vida a dois.


O Jean acompanha o meu trabalho há alguns anos, como amante de fotografia que é, e conversamos e trocamos referências algumas vezes pelo Instagram, mas nossa relação era exclusivamente online. Já com a Bárbara, tive o primeiro contato só no dia do ensaio. Usei o tempo que passamos juntos para eu me aproximar um pouco mais do casal e conhecê-los melhor. 


Entre perguntas sobre sua vida, conversas de trabalho e questões do casamento, passeamos pelo Jardim Botânico de Porto Alegre, usando a natureza e o dia nublado ao nosso favor. Como os noivos optaram por um visual mais clássico, com o branco como cor predominante, realçado em um vestido feito especialmente para as nossas fotos, as imagens ficaram harmônicas e atemporais.


Já havíamos mudado a data da sessão devido à previsão de chuva do sábado passado. Nesse, cruzei os dados de três aplicativos de previsão do tempo e decidi arriscar. A chuva pararia às 14h e voltaria logo depois das 17h, sendo que o ensaio estava marcado das 14h30min até as 16h30min. Eles arriscaram comigo, apesar de todos os indícios apontando ao contrário. No fim, deu tudo certo, exatamente como tinha que ser e como havíamos planejado.


Agradeço, Bárbara e Jean, mais do que terem confiado em mim para enfrentar o tempo maluco de setembro, por confiarem as fotos do casamento de vocês, baseados unicamente no meu estilo de contar as histórias e buscar o espontâneo. 


Desejo que distância nenhuma volte a ficar no caminho de vocês!


Obrigado!